Mindfulness nas Empresas: Comunicação (2/3)

Artigo disponível em: http://www.linkedin.com/

Como consultora de Mindfulness, ouço regularmente as queixas e as dores das empresas. Entre muitos aspetos em comum, há um que se destaca especialmente: a vontade em melhorar a comunicação inter e intra-equipas. Ao entrar em detalhe sobre esta questão, encontramos duas situações subjacentes: dificuldade em gerir emoções nas relações com os outros e falta de conhecimento sobre o que as equipas estão a fazer no momento.

No artigo anterior explorei a importância do Mindfulness para o aumento da Auto-Consciência na melhoria na Comunicação intra e inter-equipas. Neste artigo, sob a abordagem à luz do Mindfulness, o foco é sobre o que falamos: a Mensagem, o que dizemos, como o dizemos e porque o dizemos.

Aquilo que escolhemos dizer está diretamente relacionado com o ambiente onde estamos e como o sentimos. Num estudo conduzido pela Google, em 180 equipas, concluiu-se que uma das características chave das equipas que melhor trabalham é o espaço de segurança psicológica, ou seja, o ambiente onde as pessoas se sentem seguras para dizer o que pensam, fazer as perguntas e comentários que têm, sem medo de julgamentos ou de serem consideradas incompetentes. A questão é então como criar ambientes seguros? Ambientes onde as pessoas se sintam confortáveis e seguros, à vontade para dar asas à sua criatividade e às suas questões sem se sentirem apontadas ou analisadas microscopicamente?

É aqui que o Mindfulness apresenta um papel importante para o desenvolvimento deste ambiente seguro: tal como podemos ver neste artigo da HuffPost, os programas de Mindfulness desenvolvidos em empresas apresentam esta caracteristica de permitir que os participantes se foquem nas experiências do momento presente, de forma relaxada e sem julgamento, podendo explorar através de exercicios introspetivos as suas potencialidades para alterar o seu mind set e criar ambientes seguros. Sabemos também que as emoções tem uma componente de contágio forte, o fato de um lider se sentir bem na sua pele, criando ambientes positivos, exerce uma influência de contágio emocional positiva para as suas equipas, levando-as a experienciar os mesmos niveis de estados mentais.

No próximo artigo abordarei outro aspeto da Comunicação Consciente: Ouvir, não perca.

Florbela Silva

—————————————————————————————————

Gostaria de agendar uma reunião para ficar a conhecer as diferentes abordagens da integração de Mindfulness na sua Empresa? Gostaria de explorar o tema de forma individual? Entre em contato.

Quer saber quando vão acontecer os próximos cursos? Consulte aqui.

 

One thought on “Mindfulness nas Empresas: Comunicação (2/3)

Os comentários estão fechados.